Cálculo de horas extras

Saiba como fazer o cálculo de horas extras

É importante conhecer todas as regras para garantir o cálculo correto sobre a jornada do colaborador.

Às vezes o tempo da jornada normal diária de trabalho não é o suficiente para realizar as tarefas, iniciar e finalizar um projeto urgente, entre outras situações e por conta disso é necessário dar uma esticadinha no expediente e fazer horas extras.

Porém, é muito importante que os gestores acompanhem bem de perto as horas extras, para que elas não se transformem em um problema, seja em forma de custo para a empresa, ou em excesso de trabalho para o colaborador.

Sendo assim, o colaborador que faz hora extra deve receber um acréscimo monetário toda vez que ela acontecer, salvo exceções de empresas que optam por banco de horas mediante acordo pré-estabelecido.

Para fazer esta remuneração, conforme a lei, os responsáveis precisam realizar o cálculo de hora extra.

O artigo 7º, da Constituição Federal, garante que todo empregado contratado pelo regime CLT – Consolidação das Leis do Trabalho, deve ter uma jornada de trabalho de até 44 horas semanais e, quando a prestação de serviço ultrapassa essa jornada, o inciso XVI da Constituição assegura o pagamento de horas extras com o acréscimo de no mínimo 50% acima de sua hora normal de trabalho. 

Para calcular a hora extra, é preciso saber o valor da hora comum do colaborador. Isso é possível saber mesmo daqueles que recebem um valor fixo, determinado em contrato de trabalho: É só dividir o valor fixo pela quantidade de horas trabalhadas. As empresas costumam utilizar a base de 220h mensais para remunerar seus colaboradores. 

É importante salientar que existem exceções, em que o colaborador atua em outra modalidade, ou tem um limite de jornada diferente, determinado a partir de convenção coletiva e elas devem ser analisadas individualmente.

Em uma situação em que o colaborador recebe R$ 3.300,00 reais por 220 horas mensais de trabalho, é só dividir o valor do salário pela quantidade de horas trabalhadas. Neste caso, a hora comum deste colaborador tem o valor de R$ 15,00.

O percentual de hora extra pode variar de acordo com a categoria em que um profissional atua, mas geralmente ele é de 50% de segunda a sábado e de 100% aos domingos e feriados. No nosso exemplo, a hora extra do colaborador, seguindo esta regra, tem o valor de R$ 22,50, durante a semana e de R$ 30,00 aos domingos. No caso, se ele trabalhar 10 horas a mais durante o mês, de segunda a sábado, ele receberá o total de R$ 225,00 de horas extras naquele mês. Se ele fizer a mesma quantidade de hora extra no domingo, o valor salta para R$ 300,00. Neste cálculo não está sendo considerado qualquer desconto, como INSS ou IRRF, é apenas uma base de cálculo bruto.

É nítido que o cálculo de hora extra merece bastante cuidado e atenção, é imprescindível conhecer as regras para garantir o cálculo correto. Isso dá bastante trabalho, não é mesmo?

Você já parou pra pensar que pode contar com uma plataforma online para tornar este método de cálculo mais simples e rápido?

O Registro Ponto é um sistema de gestão de ponto online que permite a marcação de horários de jornada de trabalho e o acompanhamento destas batidas em tempo real. E o melhor, esta plataforma faz o registro e cálculo de horas extras, noturnas e banco de horas de maneira automática! Através do Ponto, por exemplo, o gestor pode receber um alerta de evento adverso, caracterizando horas extras a mais do que definido previamente.

Conheça essa e outras vantagens do Registro Ponto!

Compartilhe