Mulheres estão ganhando espaço no mercado de trabalho e atuando mais em profissões, antes ocupadas estritamente pelos homens.

Apesar, do crescente papel de atuação da mulher no mercado de trabalho, ainda temos uma parcela bem inferior de mulheres em relação à de homens no mercado de trabalho. Segundo dados do IBGE, 39,5% dos cargos de gerência são representados pela presença feminina. Porcentagem essa, que vem sendo melhorada nos últimos anos, porém, ainda que esteja menor quantidade.


O crescimento é, sem dúvidas, um avanço, mas as mulheres ainda possuem muitas dificuldades a serem superadas no mercado de trabalho. Desigualdade salarial, menor atuação, conciliar o trabalho com afazeres domésticos, desvantagem na contratação e afastamentos por licença maternidade, que podem pesar contra a contratação de uma mulher.


A média salarial das mulheres, fica em torno de 20,5% a menos que a dos homens, segundo dados de 2018 do IBGE. O acesso ao ensino superior tem sido fundamental para melhorar as oportunidades de trabalho e posições de destaque da mulher.


Essa relação entre o aumento da participação da mulher no mercado de trabalho, reflete mudanças no desenvolvimento econômico, escolaridade, taxas de fertilidade, normais sociais e aspectos culturais da sociedade que tem sido mudado. Um bom exemplo disso, é o movimento feminista, que busca lutar pelo direito de igualdade das mulheres e ganha força, cada vez mais com as mulheres buscando mais inserção social.

Mulheres inseridas em profissões “masculinas”

Por muito tempo, as mulheres foram subjugadas e estereotipadas para determinadas profissões no mercado. As funções predominantes e consideradas mais adequadas, eram o trabalho doméstico, cuidar dos filhos e marido. É uma realidade que, aos poucos, vem sendo mudada, mas ainda é um desafio atual na sociedade.


Podemos encontrar atualmente, mulheres nas mais diversas profissões antes exercidas exclusivamente por homens. Ainda existe o preconceito, mas essa inserção está crescendo cada vez mais, e mulheres estão exercendo funções na área de construção, mecânica, engenharia, entre outras.


Existe a ideia de que o homem é mais forte, inteligente e que possui habilidades para certos trabalhos em relação à mulher. Isso tem sido constantemente descartada como argumento para impedir que a figura feminina assuma qualquer posto profissional. Homens e mulheres possuem diferentes maneiras para lidar com uma mesma tarefa, o que não significa que um é melhor ou mais privilegiado do que o outro para a execução da mesma.

Celebrando conquistas

Desse modo, o Dia Internacional da Mulher deve ser encarado como uma data para reflexão, e não somente um dia para homenagens. Uma reflexão acerca do tema, contexto histórico e toda evolução do papel da mulher na sociedade.


É notável, que a força de trabalho feminina contribui para o avanço e crescimento da economia. Temos mais mulheres em posições de liderança, mulheres empreendendo e gerando postos de trabalho.


Ainda há muito para se evoluir no que diz respeito a participação feminina no trabalho. Desde conquistar cargos de liderança, quanto a equiparação salarial que precisa ser ajustada.

Apesar dos avanços que ainda são necessários para mulher na sociedade, hoje já termos cada vez mais, mulheres se especializando, estando a frente de grandes empresas, e isso, com certeza é uma grande evolução e ganho para a sociedade como um todo.